Servidores do MP somam em manifestação contra redução dos salários dos servidores

0
447

Desde às 9h da manhã do dia 8, os servidores do Ministério Público de comarcas como Santiago, Rosário do Sul, São Gabriel, Vera Cruz, Caxias do Sul, Santa Maria, Dom Pedrito, Torres, Região metropolitana e das sedes administrativas e regionais de Porto Alegre se concentraram em frente às Torres Gêmeas, em Porto Alegre, para participarem do Ato Unificado contra a Redução dos Salários. O ato contou a participação dos servidores do Judiciário – que estão em greve há 15 dias – da Defensoria Pública, Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa, todas categorias afetadas pela redução de salários das ADI’s impetradas pelos governos Rigotto e Sartori pela suspensão dos reajustes concedidos às categorias do funcionalismo público durante as gestões dos emedebistas e que tramitam no STF e que pode passar dos 17%.

No caso do Judiciário, também houve protestos da categoria, que se opõe ao Projeto de Lei 93/2017, que extingue os cargos de oficial escrevente do quadro funcional, afetando cerca de quase 3,5 mil servidores.

Ainda em frente ao prédio do MPRS, os trabalhadores, com apitos, balões, narizes de palhaços e cartazes se manifestaram contra a “injustiça”. Lembraram que os servidores têm o menor vale-refeição do país, são também os únicos que não tem plano de carreira, entre outras situações que penalizam as categorias.

Depois de se concentrarem em frente às Torres Gêmeas, os servidores do MPRS se deslocaram para a frente do prédio do Judiciário, onde somaram com as demais categorias. O ato ao longo do dia contou com a participação de mais de 1.500 pessoas, entre servidores ativos e aposentados de todos os órgãos.

Em frente ao TJRS, na avenida Borges de Medeiros, uma comissão de servidores do Judiciário, acompanhados do Presidente do SIMPE/RS e do Presidente do SINDPERS entregaram um ofício direcionado ao presidente do Tribunal, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, com a intenção de abrir diálogo e ratificar as reivindicações. Segundo os dirigentes do SINDJUS-RS, a categoria foi levada à greve.

De lá, os manifestantes tomaram a avenida Borges de Medeiros em direção à Assembleia Legislativa, e se concentraram em frente ao Palácio Piratini. Junto aos deputados, na reunião de líderes, conseguiram garantir que o PL que extingue os cargos fosse tirado da agenda de votação.  

Nas falas, lembraram os ataques do governo aos servidores e o que representam as perdas se as ADI’s forem aprovadas.

Lideranças políticas, como o ex-deputado Pedro Ruas (PSOL) e o deputado Jeferson Fernandes (PT), e representantes de diversas entidades, inclusive de outras categorias, também se manifestaram em defesa das pautas dos servidores. Na parte da tarde, nas falas no Plenário, o deputado Jeferson Fernandes e o líder da bancada, Luiz Mainardi, manifestaram apoio aos servidores e reivindicaram audiência com o presidente do TJRS, se referindo especialmete ao PL 93/2019.

Assembleia

No próximo dia 18 de outubro, às 13h, o SIMPE-RS convoca os servidores para assembleia geral unificada com a APROJUS e AAPJ. O objetivo é discutir a necessária mobilização da categoria frente às ameaças de diminuição dos salários com as ADIs 3539 e 5562 e a necessidade de aprovação do Plano de Carreira. Participe da assembleia.

Assessoria de Comunicação

08/10/2019 23:38:04

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here