SIMPE-RS fala sobre assédio moral em ciclo de palestras de RH

0
126

A vice-presidente do SIMPE-RS, Sandra Zembrzuski participou, no dia 30 de maio, na Faculdade Sistema de Ensino Gaúcho (FASEG), do Ciclo de Palestras 2019. A participação foi na palestra que abordou o tema “A Gestão de Pessoas por Diferentes Perspectivas”, do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos.

A atividade foi um bate-papo sobre assédio moral: do embasamento jurídico a uma intervenção sindical, que teve ainda, a participação de Diego Sena Bello, mestrando em Direito, e Adriana Pooli, doutoranda em Psicologia, que esteve à frente da Pesquisa realizada pelo SIMPE sobre “Fatores Psicossociais no Trabalho e Saúde em trabalhadores do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul”, realizada em parceria com a UNISINOS e UFRGS.

Na sua fala, a dirigente sindical abordou as situações de assédio moral vivenciadas pelos servidores do MPRS e os impactos em suas vidas, não só no ambiente de trabalho, mas também nas relações familiares e sociais.

Segundo Sandra, chegam ao Sindicato muitos relatos de situações de assédio vivenciadas pelos servidores, especialmente da parte das chefias, mas também alguns casos de assédio pelos próprios colegas de trabalho. Ela lembrou que a própria realização da pesquisa com os especialistas, foi uma resposta do Sindicato às situações apontadas pela categoria. “Nosso objetivo foi, a partir dos próprios servidores, demonstrar que tais situações não são “pontuais”, de forma a poder levar à administração do MPRS dados que apontassem para a necessidade de medidas efetivas no combate a prática do assédio moral, que tem destruído muitas vidas, não só profissionalmente”, disse ela.

Ela lembrou que o resultado foi disponibilizado aos servidores, à administração, aos deputados e outras instituições e chegou a praticamente a todos os Ministérios Públicos estaduais do País, que também vivem uma realidade cruel em relação a prática do assédio moral.

A especialista Adriana Pooli falou sobre “Assédio Moral: definição, possíveis causas, repercussões”. Em sua apresentação, abordou a prática a partir do conceito de assédio moral e definições de diferentes autores, características, tipos de assédio, consequências, dados estatísticos,  entre outras questões. Em relação às consequências, por exemplo, evidenciou três tipos: os transtornos psicopatológicos, os psicossomáticos e os comportamentais, que se caracterizam como reações agressivas, transtornos alimentares, aumento de consumo de álcool e drogas, isolamento social, entre outros. Ao final, apontou caminhos e as intervenções necessárias para  lidar e impedir o assédio moral.

A palestrante Adriana Pooli

Doutoranda e Mestra em Psicologia Clínica pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Bacharel em Direito e especialista em Direito Político pela mesma Universidade. Pós-graduação em Psicologia Junguiana pela Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo. Extensão em Psicologia Jurídica. Formação em Direito do Trabalho. Servidora pública federal. Atuação no Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul. Docente de ensino superior. Pesquisadora em temáticas relacionadas à saúde mental-trabalho em contextos organizacionais. Integrante do LABORClínica – Laboratório de Pesquisa em Psicologia Clínica do Trabalho. Áreas de interesse: interface Direito-Psicologia, legislação trabalhista, Psicologa jurídica, saúde mental no trabalho, trabalho e subjetividade.

Confira as apresentações:

Assédio Moral: definição, possíveis causas, repercussões – Adriana Pooli

Fatores Psicossociais no Trabalho e Saúde em trabalhadores do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul – Sandra Zembrzuski

Assessoria de Comunicação

07/06/2019 11:08:20

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here