Quarta-feira do luto: movimento cresce nas promotorias

0
326

Cada vez mais promotorias aderem ao movimento da quarta-feira do luto e fortalecem o movimento, cujo objetivo é chamar a atenção da administração para os mais de cinco mil dias sem negociação quanto ao PCCS.

De acordo com o presidente do SIMPE-RS, Jodar Pedroso, esta ação é fundamental para dar visibilidade a situação dos servidores, não só para o MPRS, mas também para a sociedade. Ele destaca o crescente apoio dos promotores à luta da categoria, o que, segundo ele, demonstra que está havendo uma sensibilização em relação a essa questão. “Muitos membros estão se manifestando abertamente favoráveis ao nosso PCCS, o que indica que a instituição finalmente percebeu a nossa qualidade e a necessidade dela ser valorizada”, afirmou ele.

O movimento, que vem sendo realizado há quase dez meses e foi reafirmado em duas assembleias da categoria, é uma forma de demonstrar a insatisfação e a indignação dos servidores com uma situação vergonhosa e desestimulante, que coloca os trabalhadores do MPRS como os únicos em todo o país, que ainda não têm um plano de carreira. Até mesmo em orgãos do Executivo estadual, com salários parcelados, há plano de carreira e perspectiva de crescimento.

A situação dos servidores do MP gaúcho foi recentemente levada a um encontro nacional dos servidores dos ministérios públicos brasileiros e gerou uma onda de solidariedade, com vários estados e entidades que representam a categoria em nível nacional, manifestando apoio à luta da categoria no RS. Muitos representantes de outros estados destacaram, inclusive, a importância do Rio Grande do Sul e o fato de estar entre os melhores MPs do Brasil e, no entanto, esta condição não se reflete na devida e necessária valorização dos servidores da instituição.

Até o momento, apesar da pressão das entidades, a administração não apresentou uma proposta de PCCS para ter avaliação da categoria. Existe apenas a promessa de apresentação de uma minuta somente em maio. “Como era de se esperar, não houve a apresentação da proposta pelo Dr. Dallazen. A promessa dele era de apresentá-la em maio, o que deve ocorrer depois das eleições, dia 18, o que deixaria o prazo entre 19 e 31 de maio. Por isso, já estamos contatando os candidatos para que se manifestem em relação ao PCCS, de forma que não possam trancar o andamento da proposta alegando que era da gestão anterior”, informou o dirigente.

“Vamos seguir a campanha do luto pelo PCCS,  que a cada dia tem mais adesões e maior visibilidade”, finalizou.

Veja galeria de fotos

Assessoria de Comunicação

12/04/2019 11:18:17

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here