NOTA DE PESAR DO SIMPE-RS EM SOLIDARIEDADE AOS SERVIDORES DO MPSC

0
5178

 

O SIMPE/RS solidariza-se com a família enlutada e com os servidores do estado vizinho, corroborando os termos da nota abaixo, além de afirmar que está atento ao crescente número de casos de assédio moral mencionados no âmbito do nosso MP. O próprio Conselho Nacional do Ministério Público publicou uma cartilha sobre o assunto, visando combater tais práticas, o que demonstra a relevância do tema. É de se lembrar o fato de que, dentro do serviço público, o assédio tem um grau ainda maior de gravidade, visto que para o servidor não há a opção de demitir-se ou muitas vezes sequer remover-se. É chegada a hora de tratarmos de frente este assunto e somente a união e a solidariedade entre os servidores podem evitar tais condutas.

NOTA DE PESAR – SILMAR, PRESENTE!

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Santa Catarina (SIMPE-SC) vem manifestar seu profundo pesar com a perda do colega SILMAR ADRIANO GEREMIA, Técnico em Informática na Comarca de Chapecó, o qual nos deixou hoje de forma abrupta, vitimado pela insensibilidade que estamos vendo crescer em relação aos servidores nos Ministérios Públicos e em outros órgãos que hoje se pautam por números e metas e esquecem que, por trás de cada mesa, de cada computador, há um ser humano.

Queremos externar nossa solidariedade a sua esposa e filha, aos demais familiares, amigos e colegas de trabalho deste companheiro, e reafirmar que o Sindicato sempre esteve e continuará à disposição de auxiliar no que for necessário e possível para continuar a luta que Silmar vinha travando para buscar desconstruir sua culpa em um Processo Administrativo no mínimo questionável, que, segundo ele, aprofundou-se devido ao forte assédio que vinha sofrendo ao longo deste processo, o qual levou nosso colega a morte.

O servidor é do ponto de vista hierárquico, a parte mais fraca e, por isso mesmo, fica muitas vezes à mercê do autoritarismo e da prepotência que, não raro, levam o trabalhador ao adoecimento e à depressão. Não por acaso crescem os números de casos de assédio moral e afastamento por problemas psicológicos e psiquiátricos dentro do MP Brasileiro.

Lamentamos a perda do nosso colega, que há mais de 12 anos ingressou no MPSC, possivelmente com a expectativa de encontrar nesta instituição as condições para uma vida melhor e mais plena de dignidade. Independentemente dos atos a ele atribuídos neste PAD, repudiamos veementemente todas as posturas e ações de perseguição que apenas destroem sonhos e levam ao desespero.

Não podemos aceitar que servidores paguem com sua vida a conta do autoritarismo e da intolerância. Estamos atentos aos excessos cometidos e os denunciaremos onde for necessário. O Ministério Público, em todo o país, está sendo conhecido por tratar as políticas internas com dois pesos e duas medidas no que tange a membros e servidores, embora muitas vezes, quando é conveniente, lembrem que “todos somos servidores”.

Basta de perseguições!

Basta de assédio moral!

Basta de assédio sexual.

Basta de sofrimento!

Por Silmar e por todos os servidores que adoecem e se desesperam, lutaremos!

Silmar, Presente!

 

AGO/2017

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here